Qual é a sua história? Por quais problemas você já passou? Eu começo te perguntando isso para tentar te fazer pensar em algumas coisas que nem você perceba que talvez possa estar fazendo errado…Deixa eu contar para vocês um pouco da história da Nicki, ela se criou em Nova York (nos EUA) morando no porão de uma casa com sua família pois precisaram alugar a casa para ter sustento, tempos depois quando a situação pareceu melhorar, só piorou, o pai da rapper gastava todo dinheiro comprando drogas, quais fizeram o mesmo atear fogo a própria casa e fazer Nicki e sua família perderem tudo que tinham dentro do lar. Já imaginaram como isso pode ser algo difícil de superar, né?

Anos depois, Nicki cresceu, começou a trabalhar e com o passar do tempo entrou em um relacionamento antes de sua maior idade, esse relacionamento acabou ocasionando em uma gravidez indesejada que acabou em seguida virando um aborto, um aborto feito por uma mulher negra, pobre, inserida no mundo das drogas por causa de seu namorado e que colocou em risco sua própria vida.

A vida continua, Nicki finalmente conseguia depois de um bom tempo colocar sua vida nos trilhos novamente e se focar em seus estudos, a rapper assim conseguia sua bolsa de estudos para estudar na conhecida LaGuardia High School e se formar como atriz, no dia do maior teste que iria marcar seu futuro como atriz mais um problema: Nicki ficou sem voz e não pode participar do teste, jogando ela mais uma vez para o fundo do poço e acabando com suas esperanças de seguir uma carreira atuando.

Após isso, Nicki desistiu de tentar ser atriz e aceitou a realidade daquele momento (como milhões de mulheres sonhadoras), aos 19 anos a rapper trabalhava sendo explorada como garçonete, tendo que trabalhar dezenas de vezes em três turnos e tendo que roubar pães do lugar onde trabalhava pois não tinha direito a fazer intervalo e fazer um almoço decente. Com as condições de trabalho no local, Minaj nunca gostou muito do que fazia e acabou sendo demitida e colocada para rua (após isso, fez bico em alguns lugares para se virar).

Anos depois, em 2004, Minaj se identificou com o movimento do Hip-Hop qual estava inserida constantemente e decidiu tentar a carreira no mercado, conhecendo em seguida Safaree Samuels, que ficou ao lado dela por 10 anos! Juntos eles começaram a fazer Rap em um grupo chamado Hoodstarz, mas com o passar do tempo, Nicki sentiu que o grupo não a levaria ao estrelato que ela sempre sonhou, então decidiu sair do grupo e tentar ‘ganhar a vida’ por conta própria, até que surgiu a oportunidade da rapper se mudar para Atlanta e começar a fazer Rap por lá (pois Nova York não era um bom lugar para um inciante, ainda mais se esse iniciante fosse uma mulher). Na época, Safaree pediu para acompanhar Nicki nessa aventura e se dispôs a estar ao lado dela no que fosse acontecer pela frente (o amor é lindo, né?), a rapper prontamente aceitou e levou seu namorado junto nessa aventura! Em seu primeiro dia juntos na cidade, Safaree não aguentou um dia trabalhando, voltou para ‘casa’ e disse que não queria trabalhar, Nicki por sua vez aceitou a situação e disse que ‘daria um jeito’, por mais que ambos não tivessem uma cama para dormir e uma caixa para guardar suas roupas, a rapper seguiu firme tentando marcar shows em bares e outros locais de Atlanta. O tempo foi passando, a rapper foi crescendo e começou a conhecer outros nomes já conhecidos (Fendi e Lil Wayne) do cenário do Rap nos EUA, esses homens viram o potencial da rapper e em seguida decidiram fazer dela Nicki Minaj, uma estrela mundial que iria se tornar símbolo do sucesso feminino ao redor do mundo já no seu primeiro álbum que debutou no topo das principais paradas ao redor do mundo.

Mas eu aposto que você já ouviu falar sobre o ‘preço caro da fama’, né? Depois dos dias de Sol sempre vem os de chuva, e quando eles chegam, é difícil! No começo da sua carreira a avó de Nicki faleceu, e por conta do seu sucesso no momento a rapper não conseguiu comparecer ao velório da mesma em Trinidad, a avó de Minaj foi um grande personagem na vida da mesma pois foi ela quem cuidou de Nicki por alguns anos enquanto os pais dela estavam tentando a vida nos EUA, como se já não estivesse difícil seguir em frente a rapper virou alvo dos principais tablóides ao redor do mundo que a comparavam com outras artistas, que a acusavam de roubar músicas, ideias de videoclipes e por aí vai. A rapper, nunca se deixou abalar por isso e seguiu em frente, estava a caminho de seu segundo álbum de estúdio, comprou uma casa para sua família e sustentando todo resto deles que moravam em Trinidad, até que notícias sobre Safaree estar ‘curtindo a vida’ começaram a surgir na internet, tablóides afirmando as noites do rapaz com prostitutas e muita ostentação, e assim seguiram notícias e notícias por alguns sem se quer uma palavra de Nicki sobre o assunto, até que em 2014 Nicki decidiu se separar do ‘amor da sua vida’ e fazer um álbum falando sobre todas as dores que o amor é capaz de causar e como vocês devem saber, nenhuma separação é algo fácil…Ainda em 2014 ‘o rapper’ Safaree decidiu construir seu nome no mercado americano dando entrevistas em dezenas de programas e rádios afirmando ser o homem por trás de todas as composições de Nicki Minaj, além de reclamar em rede nacional que não teria nem sido pago devidamente pelas composições que fez para a rapper com o passar dos anos que trabalhou com ela. Alguém já partiu seu coração? Alguém que você amava de verdade e do nada a pessoa te decepciona, sabe? Se você não sabe, posso afirmar, isso dói muito, muito mesmo! Tem mais, já em 2015, um novo capítulo doloroso se instalava na vida de Nicki Minaj, seu irmão mais velho, Jelani Maraj, era preso nos EUA por pedofilia e estupro. O preso foi Jelani, mas quem recebeu o ódio (que todos temos por qualquer pedófilo e estuprador) foi quem? Exatamente, Nicki Minaj, desde então o maior argumento de qualquer hater é que Nicki ‘apoia pedófilos’ e coisas do tipo. “Mas ela pagou tudo para ela, ela apoiou!”, durante todo processo de julgamento Nicki não teve nenhuma ligação com pagamento de advogados e coisas do tipo, inclusive, quem assinou toda papelada financeira do caso foi Carol Maraj, mãe de Nicki e Jelani.

O tempo finalmente passou e hoje nós estamos em 2018, Nicki lançou a poucos dias o Queen, o seu álbum mais AMOROSO, planejado, trabalhado e pensado, com composições que falam sobre amor, que mostram as habilidades de Minaj com o jogo de palavras que apenas um rapper de verdade pode ter, esse trabalho mostra a evolução constante de uma mulher que nos últimos 10 anos foi descreditada, vítima de ódio gratuito, do machismo da indústria, das tentativas de boicote, dos abusos psicológicos de um noivo que roubava seu cartão de crédito para passar a noite com prostitutas, do noivo que mentiu em rede nacional sobre a habilidade de sua ex-noiva em fazer Rap. Ela teve uma vida cheia de altos e baixos que com toda certeza a fizeram pensar em lagar tudo, em 2014 Nicki fez uma música chamada Pills N Potions que fala sobre ingerir doses altas de remédios e durante sua participação no BET Awards do mesmo ano declarou que dias antes da premiação passou por uma situação de quase morte, e agradeceu no palco uma coisa em especial além do prêmio: agradeceu por estar viva! Eu, Carlos, que aqui escrevo, me sinto muito mal por saber que ainda hoje, com todas as coisas boas que Nicki fez e faz o ódio prevaleça, na tarde de hoje, antes de escrever esse texto eu vi o comentário abaixo em um site e me motivou a escrever tudo isso que vocês estão lendo:

“Então quer dizer que a irmã gêmea rejeitada da Bambola star foi barrada do 1#? Não estou NADA supreso, sabe porque? Porque eu como um NEKO(gato em japonês) criado em um templo BUDISTA em OSAKA, fui ensinado desde filhotenho que o Karma é aquilo que MOVE o mundo e todas as espécies que habitam a mãe terra, e o karma dessa queenga finalmente chegou! Onika Tanya Maraj, conhecida pelo nome de bandida NICK MINAJ, tu é uma das piores pestes que assolam a terra, desde a invasão dos nibiruanos na antiga mesopotâmia nunca tinhamos visto uma aberração tão grande e maldosa feito você, sabe quantas pessoas você já feriu? Conta ai, crianças, gays,seres humanos(algo que você NÃO É), animais, o meio ambiente com hidrogel radioativo e MUITO MAIS! Contou? Não né porque tu é uma JUMENTA! A lei do Karma diz: Tudo que vai volta pra você um dia, e tu ta sentindo isso com essa barrada né? Não adiantou nada fazer casadinha, lançar 500 singles e 100 feats, adiar o album 10 vezes, pre-venda de 50 anos,se escorar em Pedófilos que estão em alta, apelar pra baixaria e tudo aquilo que tu gosta,tu foi BARRADA e tu vai cair no esquecimento pois vender em puras menos que a Xtina é pedir pra ser enterrada ainda viva viu? Aliás falando em ser enterrada, como está ai no caixão que a VERDADEIRA RAINHA DO RAP AKA CARDI B TE TRANCOU? TA NECROSANDO JÁ SEU HIDROGEL? NECROSOU? OH HIDROGELLLLLLLLLLL! NICK MINAJ O MUNDO TE DESPREZA, VOLTA PRO CARIBE E VAI VENDER GARRAFINHA DE ÁGUA MINERAL, 2 POR 1 REAL!
O BEM VENCEU O MAL GALERA!”

A notícia era sobre Nicki não ter conseguido o topo do principal chart americano com o álbum Queen, porém o autor do comentário conseguiu reverter isso em um tamanho ataque de ódio que entristece qualquer fã de verdade. Eu, como fã dela a 10 anos sei que Nicki não merece esse ódio, por mais que ela não leia comentários desse tipo e não saiba da existência de pessoas tão baixas quanto essa, eu sei, e isso me dói em saber que em pleno século 21 uma pessoa pode ser tão malvada e amarga a fazer tantos comentários ruins sobre alguém que julga conhecer.

Não tenho motivos para falar sobre isso, mas deixa eu contar pra vocês: Meu nome é Carlos, sou dono aqui do site, em 2004 passei com minha família por um problema bem parecido ao da Nicki na sua adolescência, minha cidade no litoral norte do Rio Grande do Sul foi atingida pelo chamado ‘Furacão Catarina’ que teve ventos que chegaram a 180 quilômetros por hora, dentro de casa estavam eu, minha mãe, irmã e cachorra, escondidos de baixo da mesa de jantar quando o vento arrancou todo o telhado de nossa casa. Naquele momento, a aguá começou a entrar e com isso começamos a ver praticamente tudo que tínhamos estragando. Com o passar dos anos eu me vi em dezenas de conflitos familiares com o vício do meu pai no jogo, com as dívidas impagáveis dele, com ele apostando no jogo a casa que vivia com nossa família, com traições constantes, com brigas físicas entre meus pais, com minha avó sendo diagnosticada com Alzheimer, o falecimento dela, minha quase morte ao pegar uma bactéria que me deixou internado por semanas isolado em um hospital, com o assalto que me levou ao fundo da depressão após perder TUDO que eu tinha e por aí vai seguindo. Tudo que eu passei em 20 anos de vida me fazem pensar sempre no que eu posso acrescentar na vida das pessoas ao meu redor, e até das pessoas que não estão ao meu redor, e é por isso que estou escrevendo esse texto! Eu tenho meus defeitos como qualquer um, mas quando nós aprendemos a conviver com eles sempre vamos nos tornar pessoas melhores, a internet é um lugar maravilhoso, onde temos a oportunidade de acompanhar nossos ídolos, acompanhar tudo e todos em tempo real, mas para pra pensar, nossos celulares são gatilhos de armas perigosas que resultam em tiros de bala perdida que podem atingir QUALQUER PESSOA. Nesse mundo de ódio gratuito e falsas aparências nós nunca sabemos o que a pessoa ao nosso lado está passando, então se você chegou até aqui, pensa um pouco sobre isso, talvez você tenha passado por tantos problemas quanto eu e hoje saiba o significado de viver a vida com mais amor e menos ódio, mas se você não passou por muitos problemas (e espero que não passe) e talvez ainda não tenha valorizado a felicidade que é viver e espalhar o amor, tente. Estamos todos no mesmo barco e se remarmos para o mesmo lado chegaremos mais rápido aos nossos destinos! A hipocrisia é muito grande, somos dezenas de jovens, gays, lésbicas, bi e por aí vai que dominamos esse mundo da internet, clamamos pelo respeito a nossa orientação sexual, clamamos pela aceitação de quem somos mas não perdemos a oportunidade de nos escondermos por trás de perfis falsos e fazer comentários preconceituosos, racistas e xenofóbicos sobre outras pessoas! Valorize sua vida e a vida dos outros, o amor é o remédio, então: Mais amor, por favor.

Com carinho, Carlos.